Exposição fotográfica itinerante com mulheres vítimas de violência chega à Casa da Mulher Brasileira

Campo Grande (MS) – A exposição fotográfica “Sobreviventes – Da Casa Abrigo ao recomeço”, com fotografias do Juiz de Direito, Marcus Abreu de Magalhães,  realizada com as ex-atendidas da Casa Abrigo para Mulheres em Risco de Morte, mantida pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), chega à Casa da Mulher Brasileira, que fica localizada na Rua Brasília, s/n, Jardim Imá (próximo ao Aeroporto de Campo Grande). Com abertura na tarde de ontem (15), a exposição ficará aberta à visitação até o dia 22 de maio.

A secretária Elisa Cleia Nobre agradeceu o apoio da prefeitura em permitir que a exposição entrasse na Casa da Mulher. “Esse é a demonstração de um trabalho desenvolvido em equipe, por um grupo de pessoas comprometidas e envolvidas na defesa dos direitos das mulheres. Quero agradecer a prefeitura, através da subsecretaria da Mulher, e estamos à disposição para levar a mostra, que é itinerante, até outros locais públicos municipais”, ponderou a titular da Sedhast.

A subsecretária da Subsecretaria Municipal de Políticas para a Mulher (Semu), Carla Stephanini, defende que a iniciativa permite às mulheres que passam pela Casa se reconhecerem em alguma das situações retratadas e, acima de tudo, é uma oportunidade para elas perceberem que o poder público oferece todo tipo de apoio para que elas possam ter uma vida livre da violência.

“A Casa da Mulher é um espaço privilegiado e essa mostra fotográfica expõe a dor de mulheres que foram vítimas de violência e que hoje tiveram as vidas transformadas. Esses retratos servem como exemplo de atitude e superação”, disse a titular da Semu.

Subsecretária Carla Stephanini (de branco) e Elisa Cleia (de laranja) observam a exposição

A superintendente da Política de Assistência Social da Sedhast, Salette Marinho de Sá, juntamente com representantes do Poder Judiciário e da Polícia Civil, também acompanharam a abertura da exposição.

Leomar Alves Rosa (assessoria Sedhast), com informações do CG Notícias | Fotos: Ana Paula Oliveira e Reprodução