Procon/MS encontra mais de 150 produtos adulterados e gerente de supermercado é presa pela Polícia Civil

Campo Grande (MS) – Fiscalização do Procon/MS juntamente com agentes da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon), resultou na prisão da gerente de um supermercado na Capital, no fim da tarde de ontem (21). Conforme informações do Boletim de Ocorrência produtos estavam à venda sem data de fabricação, lote e data de validade, resultado de uma ação abrasiva sobre os dados na embalagem.

Também foram descartados pelos fiscais do Procon/MS produtos vencidos como 34 embalagens de coco ralado, 22 embalagens de alho, 14 latas de refrigerante de cola, bem como pacotes de feijão, macarrão e pão integral.

Fiscal do Procon/MS em ação no supermercado denunciado

O superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, destaca que o consumidor deve permanecer atento ao produto que estiver adquirindo, conferindo informações básicas, como a data de validade e sua presença visível na embalagem, e ainda aspectos como aparência do produto, para que faça sempre uma compra segura. “Vamos continuar agindo no sentido de proteger o consumidor, e esse ao constatar irregularidades, deve nos acionar para que possamos tomar as devidas providências”, reforçou.

O Procon Estadual, que é ligado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), disponibiliza o número 151 e o Fale Conosco do site aos consumidores para informações e denúncias.

Leomar Alves Rosa – Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast)

Foto: Procon-MS