Homenagem da Sedhast pelo Dia Internacional da Mulher

Categoria: Geral | Publicado: terça-feira, março 8, 2016 as 01:00 | Voltar

Identidade

Sou grão de rocha

Sou o vento que a desgasta

 

Sou pólen sem insecto

 

Sou areia sustentando

o sexo das árvores

 

Existo onde me desconheço

aguardando pelo meu passado

ansiando a esperança do futuro

 

No mundo que combato morro

no mundo por que luto nasço

 

Trecho do poema Identidade, de Mia Couto, in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas" (1999)

Mia Couto, escritor moçambicano, é conhecido internacionalmente por suas extraordinárias histórias.

 

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.